• Bruno Miranda

OS OLHOS DE TAMMY FAYE (2021)


'Os Olhos de Tammy Faye’ é uma divertida viagem sobre a vida da maior apresentadora de TV gospel dos Estados Unidos.


Praticamente todos os anos Hollywood produz algum tipo de filme biográfico sobre alguma personalidade americana, seja de grandes cantores, de atores que fizeram história ou até mesmo de criminosos que atingiram a fama, mas raramente se vê um filme sobre uma apresentadora de televisão gospel, e por incrível que pareça, é mais interessante descobrir o que aconteceu na vida de Tammy Faye do que sobre qualquer super estrela de Hollywood.


O longa que desde o seu princípio possui uma dinâmica direta e única, leva o espectador a observar atentamente o crescimento de Faye ao longo dos anos. A jornada da personagem vai desde sua infância quando era proibida de frequentar a mesma igreja de sua mãe (pois era fruto de um casamento que terminou em divórcio) até o último “brilho” no olhar de Tammy ao cantar no palco de uma universidade cristã. Interpretada pela brilhante Jessica Chastain, não é preciso poupar palavras para descrever o quão excelente a atriz se encontra nesse papel. Ela consegue apresentar muito bem as nuances da personagem, que as vezes se apresenta ingênua, e as vezes realmente é, mas também é inteligente e consegue persuadir aqueles ao seu redor para atingir seus fins. Tammy Faye também é amorosa e busca incessantemente o amor, seja de seu marido, sua mãe ou do público que a assiste e a Chastain consegue balancear todas essas características com sua performance.


A jornada não possui momentos apelativos mas sim uma cadeia linear de acontecimentos, apontando todos as características de seus dois protagonistas. A direção de Michael Showater nos leva a ter empatia por esse casal evangélico, que ao mesmo tempo que busca “espalhar a palavra de Deus” também demonstram a ganância na busca pelo dinheiro. Pelo menos é o que o personagem de Andrew Garfield (Jim Bakker), que é pastor e marido de Faye, busca desde o começo. Através de uma atuação carismática e levemente caricata, o personagem é perfeitamente interpretado por Andrew, que a traz uma enorme semelhança ao Jim da vida real.



Além dos elogios as grandes interpretações desses atores também é necessário reconhecer a produção impecável do longa, que conta com um time de maquiadores e cabeleireiros que merecem reconhecimento no Oscar. O design de produção, fotografia e demais aspectos técnicos do filme merecem elogios, e seria de grande justiça o reconhecimento deles durante essa temporada de premiações.


De forma útil e radiante, o longa de 2 horas de duração é sem dúvidas um deleite, principalmente para aqueles que procuram se perder em um filme que traga distração e entretenimento. Se tornará um futuro clássico do cinema ou apenas mais um filme de temporada que não terá efeito algum? Fica aberto para você leitor, tirar sua conclusão; mas uma coisa é certa, essa produção merece ser assistida.


''OS OLHOS DE TAMMY FAYE" (2021)
4/5 - ÓTIMO