• Felipe Araujo

HOMEM-ARANHA: SEM VOLTA PARA CASA (2021)



Iniciando exatamente onde Homem-Aranha: Longe de Casa terminou, Peter Parker (Tom Holland) teve sua identidade revelada pelo vilão Mysterio. Sendo apontado como o causador dos ataques dos drones em Londres, Peter tem que lidar com o frenesi do público, tanto daqueles que o apoiam como dos que o considerando culpado. Estas consequências também recaem sobre aqueles que o cercam.


Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa foi anunciado como um fim da primeira trilogia estrelada por Holland. Com novos filmes anunciados, a franquia irá mais longe que as tentativas anteriores estreladas por Tobey Maguire e Andrew Garfield. E esta conclusão parcial é sentida aqui. Com um humor leve e juvenil os dois primeiros filmes da franquia carregaram temas amenos de um Peter Parker ainda no ensino médio, tentando descobrir seu papel como herói. Embora este humor também esteja presente neste longa, desfrutamos de questões mais densas, em uma mudança de tom bem-vinda para esse término de trilogia. E Holland, assim como Garfield antes dele, é um ator habilidoso capaz de entregar uma boa performance nos momentos mais tolos, até cenas que requerem uma grande carga emocional.



Holland também tem uma boa química com Zendaya (MJ) e Jacob Batalon (Ned), as cenas com o trio funcionam muito bem. Já a presença do Doutor Estranho não acrescenta muito ao longa, servindo apenas como uma ferramenta do roteiro para a história funcionar. Peter busca o personagem de Benedict Cumberbatch para tentar apagar da memória de todos sobre a descoberta de sua identidade secreta. Mas após tentar modificar o feitiço para excluir aqueles que ele ama, a magia não funciona corretamente e ocorre uma rachadura no multiverso. Surpreendentemente, a presença dos vários vilões das diferentes iterações do Aranha funciona bem e gera uma trama que define a identidade do herói. Mesmo reprisando o papel após quase duas décadas, Willem Dafoe está muito bem como o amedrontado Norman Osborn e o atroz Green Goblin.


O multiverso, que é a grande aposta dessa nova fase do Universo Cinematográfico Marvel, tem êxito em trazer sequências eletrizantes, principalmente no ótimo terceiro ato. Embora pontualmente o roteiro priorize o fan service em detrimento do filme, esses deslizes não são tão constantes a ponto de danificar os ótimos momentos e surpresas que oferece.


Tendo graves consequências por suas escolhas, no fim Peter está em um ponto bastante diferente de sua vida em relação ao começo da sua jornada. Trazendo conclusões em mais de uma dimensão, Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa é divertido, emocionante e provavelmente o melhor filme do amigo da vizinhança.


"HOMEM-ARANHA: SEM VOLTA PARA CASA" (2021)
4/5 - ÓTIMO