• Bruno Miranda

X (2021)


Nasce em 2022 um novo clássico do terror, 'X' é o slasher mais provocador e interessante do cinema desde 'Scream'.


Com sua direção dinâmica, seu roteiro sucinto e seus diálogos afiados e inteligentes, Ti West conseguiu construir um longa que respira o mais puro terror avant garde. A produção espetacular é obviamente o alvo principal, quando se assiste um filme com tanto apelo visual, enquadramentos sensacionais e uma fotografia de dar água na boca, é quase impossível não se sentir entretido desde o primeiro segundo.


O elenco que é bastante interessante, trás rostos conhecidos e algumas estrelas revelações, ao longo da trama, a profundidade de cada personagem é quase supérflua mas com detalhes suficientes para uma imersão de qualidade. Há quatro personagens femininas e quatro homens e há uma grande barreira entre dois mundos, um casal de senhores donos de uma fazenda no interior do Texas, e um grupo de 3 casais, jovens e vivendo o auge dos anos 70.


Nessa clássica trama de slasher, se observa uma atmosfera misteriosa, que é muito bem construída ao lado da parte sonora do filme, que possui uma trilha sonora moderna e ao mesmo tempo reconhecível. A busca pelos jovens é tanto monetária quanto puramente sexual, visto que o objetivo de sua viagem ao interior é por mera luxuria. O desenrolar de todos os atos leva o espectador até um final delicioso. Entregando nuances de comédia sutis, reflexos sobre autoconhecimento, e principalmente uma observação sobre a necessidade humana de infinita ambição.


Cada momento, seja ele épico ou pequeno é completamente incrível de se assistir, poucos filmes na história do cinema conseguem captar a euforia de forma crua, 'X' faz tudo isso e muito mais, pode se dizer, que após seu lançamento muitas películas "obscuras" serão inspiradas pela mesma. E é nessa montanha russa sangrenta e filosófica em que o preço dos prazeres é pago com uma imensa necessidade de liberdade.



"X" (2022)
5/5 - OBRA PRIMA